Início » Ex-segurança alega ter sido ‘capataz’ nas obras feitas no Sítio de Atibaia e complica Lula
Brasil Noticias

Ex-segurança alega ter sido ‘capataz’ nas obras feitas no Sítio de Atibaia e complica Lula

Spread the love

Depois de ser sentenciado a 12 anos e um mês de prisão devido ao triplex do Guarujá, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pode receber novas condenações no processo envolvendo o local de Santa Bárbara em Atibaia.

Nas acusações finais do processo, o antigo Rogério Aurélio Pimentel de Lula falou novamente sobre os recibos dos envelopes de dinheiro da Odebrecht. O antigo funcionário alega ter sido o capataz das obras realizadas na propriedade que pertencia ao ex-presidente.

A juíza Gabriela Hardt, que foi responsável pelo caso após a saída do juiz federal Sergio moro para o Ministério da justiça e segurança pública, Pimentel pediu absolvição e disse que ele só estava seguindo ordens da ex-primeira-dama Marisa Letícia.

As acusações finais são a parte final do processo. Após os réus entregarem suas peças de defesa, o juiz encarregado do caso irá rever e emitir uma sentença. Lula é acusado de receber R $1000000 que correspondeu às reformas de propriedade em Atibaia. O site está em nome de Fernando Bittar, filho de Jacob Bittar, antigo prefeito de Campinas e amigo pessoal de Lula.

“Enquanto o promotor acredita que o réu [Rogério Aurélio Pimentel] tem sido parte de um grande plano de branqueamento de capitais e ocultação do património, sendo responsável pela obra, na verdade, este foi apenas, e apenas, o Mensageiro das demandas “, diz a defesa do Pimental.

Lula nega todas as acusações e reivindicações a ser perseguido pela juíza Gabriela Hardt, bem como sendo perseguido por Sergio moro.

Related Post

About the author

gm-brasil@live.com

Adicionar Comentário

Click here to post a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topics

Follow Me