.
Início » Bolsonaro cala críticos em Davos e esquerda já teme perda de poder
Noticias

Bolsonaro cala críticos em Davos e esquerda já teme perda de poder

A apresentação de Bolsonaro em Davos parece ter incentivado a mídia do mundo. Vários relatos destacaram o tom incisivo do Presidente e sua firmeza em falar. O país destacou a expectativa de empreendedores e executivos de investir no Brasil.

Bolsonaro se concentrou em parte de seu breve discurso reiterando seu compromisso com a abertura comercial e econômica, esclarecendo que a principal atração será as instalações e a rentabilidade da empresa. De acordo com suas palavras, viés ideológico não será uma motivação para novos comércios.

O país ainda citou a presença do Ministro da justiça, Sergio moro, no Comitê do governo brasileiro. De acordo com os veículos de comunicação presentes no site, Bolsonaro “para mais detalhes, ele apelou ao Ministro da justiça, o juiz Sergio moro, que aprisionou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e também faz parte da delegação brasileira deslocada para Davos “.

Sérgio moro, que também falou, foi questionado pelo filho do Presidente, Flávio Bolsonaro, que recentemente foi investigado pela COAF. Eu vivo esquiando o assunto. O guardião não deixou de mencionar que Bolsonaro enfrenta uma crise interna graças à investigação que foi apresentada contra seu filho, que teria manchado um pouco do brilho de seu discurso.

“Enquanto o Presidente, que veio ao poder prometendo libertar o Brasil da corrupção e da criminalidade estava se preparando para ir ao palco em Davos, os relatos publicados em um dos principais jornais brasileiros ligaram seu filho com membros de um O grupo de extermínio do Rio de janeiro chamou o escritório do crime “, escreveu o correspondente Tom Philips.

A nação Argentina refletiu o discurso de Bolsonaro contra a esquerda latino-americana em seu título: “Bolsonaro em Davos: a esquerda não prevalecerá na América Latina “. E ele acabou falando sobre o nervosismo aparente do Presidente.

.
aa

Topics